QUEM SOMOS   I   CONTATO

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Juara/MT - 25 de Novembro de 2017
notícias
 Economia
     
Diesel teve ajuste 32 vezes em Mato Grosso

Imagem:Reprodução 


Desde que a Petrobras implantou a política de revisão frequente de preços, o valor do óleo diesel foi reajustado em 32 vezes e da gasolina em 25 vezes. Nesse período, o óleo diesel acumula alta de 16,5% e a gasolina redução de 5,2%, já computado o aumento oficial do PIS/Cofins em 21 de julho deste ano.Em Mato Grosso, o preço médio do óleo diesel no varejo alcançava R$ 3,44/litro no fechamento da última semana, com reajuste acumulado de 16 centavos por litro ou 4,83% desde 15 de outubro de 2016. Foi nessa data que a estatal brasileira de petróleo e gás natural iniciou as revisões quase diárias dos preços dos dois combustíveis fósseis. Já a gasolina encerrou a última semana cotada a R$ 3,79/litro, valor 4,05% superior -acréscimo de 15 centavos aos R$ 3,70/litro verificados em meados de outubro do ano passado, segundo dados da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). As revisões de preços pela Petrobras estão disponíveis para consulta pública no site da própria Companhia.


Neste sábado (16) passou a vigorar novos preços para o óleo diesel e gasolina, após anúncio da Petrobras na sexta-feira (15) de novo ajuste. O óleo diesel foi majorado em 0,5% e a gasolina reduziu em 0,6%. Desde o início deste mês, o óleo diesel acumula alta de 6,8%, com 6 aumentos e 3 reduções de preços. Já a majoração acumulada para a gasolina é de 2,4%, após 5 reajustes e 4 cortes nos preços.

Para o diretor do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis de Mato Grosso (Sindipetróleo), Nelson Soares Júnior as revisões são benéficas para os revendedores e consumidores. “É um modelo novo, estamos aprendendo a conviver com ele, mas que ao longo do tempo será muito bom para o Brasil e para o consumidor”, avalia. Conforme o diretor, a nova política de preços adotada pela Petrobras leva o mercado de combustíveis a lidar com o produto como commodity, cotado em bolsa de valores e com oscilações diárias de preços. “É mais salutar ter preço real do produto”.




Fonte: A Gazeta
 0 Comentários  |  Comente esta matéria!
 Mais Economia
24/11/2017
23/11/2017
22/11/2017
21/11/2017
17/11/2017
16/11/2017
14/11/2017
 menos  1   2   3   4   5   6   7   mais 
Artigos
Enquete

Início   -   Eventos   -   Vídeos   -   Artigos   -   Empregos   -   O Povo Reclama   -   Recados   -   Conheça Juara
© 2017 - Juara Net