QUEM SOMOS   I   CONTATO

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Juara/MT - 20 de Novembro de 2017
notĂ­cias
 Juara
     
Juiz acata denĂșncia do MP contra seis acusados de latrocĂ­nio de dentista de Juara

 Cleber Romero 


O juiz da terceira vara de Juara, Pedro Flory Diniz Nogueira, aceitou denúncia do Ministério Público contra os seis acusados de envolvimento no latrocínio que vitimou o dentista Joselei da Silva Gaspar, 37 anos. Um dos suspeitos foi denunciado por comandar organização criminosa. Os outros cinco por integrar a organização e pelo roubo seguindo de morte, comedido mediante recurso que dificultou a defesa da vítima. Dois deles ainda vão responder por porte ilegal de arma, em concurso material de crimes.De acordo com o magistrado, os acusados terão que responderem a acusação, por escrito, “no prazo de dez dias, devendo constar no mandado que, na resposta, poderão arguir preliminares e alegar tudo que interesse à sua defesa, ofertar documentos e justificações, especificar as provas pretendidas e arrolar testemunhas, até o máximo de oito, qualificando-se e requerendo sua intimação, quando necessário”.

Gaspar foi encontrado morto com um tiro na nuca, com as mãos e os pés amarrados, em uma região conhecida como Cascalheira, nas proximidades da ponte do rio Arinos, a cerca de 12 quilômetros do centro de Juara, no último dia 24 do mês passado. De acordo com a Polícia Militar, três dos denunciados invadiram a chácara e o sequestraram na caminhonete dele, uma Toyota Hilux prata.

O auto de prisão em flagrante foi iniciado pela delegada regional de Cáceres, Cinthia Gomes da Rocha, após dois suspeitos de  22 e 24 anos, serem pegos na MT-343 tentando levar para a Bolívia, a caminhonete roubada após a morte da vítima em Juara. Com um deles foi encontrada uma aliança e o óculos de sol que pertenciam ao dentista. Os outros dois foram presos em uma residência, em Porto dos Gaúchos. O terceiro foi pego em uma estrada no município onde o crime foi cometido, possivelmente tentando fugir para outra cidade.

 

O delegado de Polícia Civil de Juara, Carlos Henrique Engelman, informou, anteriormente, ao Só Notícias, que que foi possível chegar até os seis suspeitos após interrogar os dois primeiros, que foram presos em Cáceres. “Eles confessaram a autoria e apontaram mais três que seriam os intelectuais de planejar o crime. Esses três teriam indicado o local, a caminhonete que seria roubada e feito contato com o receptador em Cáceres, em troca de drogas. Um dos acusados emprestou uma das armas e esteve vigiando a casa. Outro teria auxiliado e levado o dinheiro para outros dois abastecer o veículo roubado”, explicou.Ainda segundo o delegado, os criminosos presos confessaram que mataram Josilei porque ele poderia recolhê-los. “Durante a ação eles teriam se comunicado pelos nomes deles. Devido a isso, ficaram com medo que a vítima o reconhecessem e procurasse à polícia para denunciá-los. Por isso, decidiram matá-lo. Os tiros segundo eles, foram feitos por dois dos causados identificados e presos”.O corpo de Joselei foi sepultado no cemitério de Juara.




Fonte: Sonoticias
 0 ComentĂĄrios  |  Comente esta matĂ©ria!
 Mais Juara
20/11/2017
15/11/2017
14/11/2017
08/11/2017
07/11/2017
03/11/2017
 menos  1   2   3   4   5   6   7   mais 
Artigos
Enquete

InĂ­cio   -   Eventos   -   VĂ­deos   -   Artigos   -   Empregos   -   O Povo Reclama   -   Recados   -   Conheça Juara
© 2017 - Juara Net