QUEM SOMOS   I   CONTATO

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Juara/MT - 25 de Setembro de 2018
notícias
 Juara
     
Resgate de vítimas de acidente de avião de família que vinha para Juara ainda não foi concluído, diz FAB

Imagem:Reprodução/FAB 


Valquiria Castil, repórter do GD


Atualizada às 17h51 - Após encontrar o avião PU-MMT desaparecido que seguia de Colniza (1.065 km a noroeste) para Juara (709 Km ao norte de Cuiabá), com os corpos do piloto, a esposa e o filho do casal de 1 ano e 5 meses, a Força Aerea Brasileira (FAB) afirma que tem tido dificuldade para fazer o resgate das vítimas. A missão ainda “está em andamento e só será concluída após finalizar o resgate”, diz trecho de nota.Na manhã desta quarta-feira (13), foi confirmada a morte de Leandro Ferreira Pascoal, da esposa dele Franciele da Costa Resseto Pascoal e do bebê.A aeronave modelo Paradise P1 estava desaparecida desde a manhã de sábado (09) no norte do Mato Grosso. Eles decolaram de Colniza com destino a Juara para visitar a família, Leandro fez o último contato ao ligar para a mãe dizendo que chegaria em 40 minutos. A família foi até o aeroporto, mas o avião não pousou.

Nesta terça-feira (12), a FAB informou ter encontrado vestígios do avião em uma região de mata muito fechada, 24 km a leste da cidade de Juruena (880 km a noroeste da Capital). Paraquedistas do SC-105 Amazonas foram lançados para verificar a situação, mas as condições meteorológicas, mata extremamente fechada e o por do sol impediram que os militares chegassem até o local exato.Um helicóptero H-1H, que estava em Alta Floresta (803 km ao norte de Cuiabá), foi acionado e decolou imediatamente para realizar o resgate das vítimas. Ao sobrevoar a área, já no final do dia, a tripulação a bordo do helicóptero conseguiu confirmar que os vestígios eram efetivamente destroços da aeronave de prefixo PU-MMT.

Havia expectativa de encontrar sobreviventes, segundo o Sargento Nildener Valmiraldo Santos, todos os militares estavam empenhados nas buscas. “Nós, observadores, ficamos atentos a qualquer coisa diferente que ocorre no terreno. A emoção e vontade de encontrar é nítida nos olhares de toda tripulação dia após dias de busca. Até os observadores que estão no descanso se voltam para as janelas, tentando ajudar de alguma forma", diz o militar.Até o momento, foram utilizadas em torno de 56 horas de voo, somando as duas aeronaves. O objetivo da equipe é pousar em uma clareira aberta na mata para o resgate das vítimas. (Com informações da FAB)


 

 




Fonte: Gazeta Digital
 0 Coment√°rios  |  Comente esta mat√©ria!
 Mais Juara
15/08/2018
13/08/2018
11/08/2018
10/08/2018
09/08/2018
08/08/2018
07/08/2018
04/08/2018
 menos  1   2   3   4   5   6   7   mais 
Artigos
EDITADO 3
Enquete

In√≠cio   -   Eventos   -   V√≠deos   -   Artigos   -   Empregos   -   O Povo Reclama   -   Recados   -   Conhe√ßa Juara
© 2018 - Juara Net