QUEM SOMOS   I   CONTATO

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Juara/MT - 20 de Setembro de 2018
notícias
 Mato Grosso
     
MT registra 1,5 mil queimadas apesar de multas pesadas e risco de prisão

 Camila Paulino, repórter do GD


 

Mato Grosso já registrou este ano 1.554 casos de incêndios e queimadas, sendo que 309 dessas ocorrências foram na chamada Baixada Cuiabana. Com o início do período proibitivo de queimadas, que começa na 2ª quinzena de julho e se estende até final de setembro, o Corpo de Bombeiros alerta para os cuidados que a população deve tomar para que pequenas fogueiras, não provoquem grandes incêndios que a cada ano destroem grandes áreas de vegetação e florestas.Para quem desrespeitar a proibição, é bom lembrar que praticar queimadas é crime com pena prevista de 6 meses a 4 anos de prisão. Tem ainda as multas que podem variar entre R$ 1 mil até R$ 7,5 mil (pastagem e agricultura) por hectare. Nas áreas urbanas, promover queimada é crime o ano inteiro.

De acordo com o tenente do Corpo de Bombeiros, Daniel Alves,  as punições são severas para que desta forma a população possa se conscientizar. "A determinação e punição foi uma forma encontrada pelo Estado de obrigar as pessoas a cumprir a medida e se conscientizar deque as queimadas traz grandes problemas e consequências graves", explicou o tenente em entrevista ao Gazeta Digital.

O Corpo de Bombeiros registrou 5.149 registros de incêndio no Estado em 2017. Deste total, 396 registros foram de queimadas florestais. O balanço deste ano deve ser concluído em dezembro, com os dados do 2º semestre, que é o período de maior incidência destes crimes.

 

Daniel Alves, tenente do Corpo de Bombeiros reforça sobre proibiçção de queimadas e multas que são aplicadas aos infratores

"Queimadas trazem um grande impacto ambiental, não só estadual e nacional, mas mundial, pois prejudicam a todos, poluem o ar e destroem florestas. Fora a matança de animais, que nem temos como mensurar as trágicas consequências", alertou o bombeiro.Segundo o tenente, durante o período proibitivo, equipes do Corpo de Bombeiros, intensificam as fiscalizações em regiões de maior incidência de queimadas, além de realizar um trabalho de prevenção."Nesta época do ano devido ao calor, baixa umidade do ar e a incidência de ventos, pequenas proporções de chamas se tornam rapidamente uma grande queimada, por isso é extremamente proibido colocar fogo em lixos, restos de madeiras, ou qualquer material que a pessoa deseja se desfazer", alertou. 




Fonte: Gazeta Digital
 0 Comentários  |  Comente esta matéria!
 Mais Mato Grosso
17/08/2018
 menos  1   2   3   4   5   6   7   mais 
Artigos
EDITADO 3
Enquete

Início   -   Eventos   -   Vídeos   -   Artigos   -   Empregos   -   O Povo Reclama   -   Recados   -   Conheça Juara
© 2018 - Juara Net