QUEM SOMOS   I   CONTATO

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Juara/MT - 20 de Agosto de 2017
notícias
 Pol√≠tica
     
Deputado do PMDB diz que base n√£o aprovar√° reformas de Taques

 O deputado estadual Silvano Amaral (PMDB) disse acreditar que as reformas que o governador Pedro Taques (PSDB) deve enviar este ano para a Assembleia Legislativa não contarão com o apoio nem dos parlamentares de sua própria base. Isso porque, para ele, o desgaste das reformas deverá ser grande e 2018 é ano eleitoral. Entre as propostas que o Palácio Paiaguás deverá enviar ao Parlamento estão a reforma da Previdência e o congelamento do salário dos servidores públicos por até dois anos, além da reforma Tributária do Estado. “Temos eleição ano que vem. Todos sabem o desgaste que a base teve por conta da questão da RGA [Revisão Geral Anual]. Os servidores públicos demonstraram uma força política muito forte, basta ver o exemplo da vitória do prefeito Emanuel em Cuiabá. Acho que a própria base não vai querer se envolver, porque de todos os 24 deputados, ao menos uns 20 devem ir para reeleição”, disse o parlamentar. Os deputados não vão arriscar uma eventual reeleição para fazer reforma. Até porque a democracia é isso, é feita de força política O desgaste, então, seria com servidores públicos, sociedade e empresariado. Silvano não acredita que os parlamentares vão querer “comprar essa briga”. “Com os servidores, a mais desgastante será a questão do teto. Depois também tem a questão da reforma tributária, que é com o setor empresarial. Então você imagina como será a discussão de reforma que atinge servidor e da reforma que atinge empresários”, disse.


 

“Dizem que a reforma tributária vem para resolver um emaranhado de decretos e leis, e eu acho que tem que ter, porque existem mil e uma instruções normativas, leis, decretos. Mas sob toda mudança existe um custo que vai impactar sobre os empresários, porque, senão, para que fazer reforma?”, afirmou. Para Silvano, as reformas de Taques deveriam ter sido enviadas em 2016 para a Assembleia.  “Eu acho que as reformas não virão mais este ano. Já estamos em maio e nem chegou aqui ainda. Se vir não irá passar. Eles perderam a oportunidade no ano passado. Na RGA, tivemos vários deputados que votaram contra o Governo. E vai acontecer isso agora, novamente, se o projeto vier”, completou.

 




Fonte: Midia News
 0 Coment√°rios  |  Comente esta mat√©ria!
 Mais Pol√≠tica
18/08/2017
17/08/2017
15/08/2017
14/08/2017
12/08/2017
11/08/2017
 menos  1   2   3   4   5   6   7   mais 
Artigos
Enquete

In√≠cio   -   Eventos   -   V√≠deos   -   Artigos   -   Empregos   -   O Povo Reclama   -   Recados   -   Conhe√ßa Juara
© 2017 - Juara Net