QUEM SOMOS   I   CONTATO

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Juara/MT - 18 de Janeiro de 2018
notícias
 Pol√≠tica
     
Mato Grosso contar√° com ‚ÄėInternet para Todos‚Äô em 2018

Imagem:GCom 


Durcy Arévalo 


O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Gilberto Kassab, lançou nesta terça-feira (19.12), no Palácio Paiaguás, o programa ‘Internet para Todos’. Junto com o governador Pedro Taques e o vice-governador Carlos Fávaro, o evento contou com a participação de cerca de 40 prefeitos, deputados e secretários de Estado. Os municípios que desejarem ter acesso ao programa deverão aderir, por meio de convênio, online pelo site do Ministério.As localidades com dificuldade de acesso a internet terão que ser apontadas pelas prefeituras. Sendo deferida pelo órgão, o município receberá uma antena do governo federal, por meio da Telebrás, possibilitando conectividade na região, explica o ministro.“Quando aderirem ao convênio, os prefeitos devem disponibilizar uma área onde a antena possa ser instalada. A segurança desse terreno será de responsabilidade da prefeitura, assim como o pagamento da energia consumida. Essa operação vai precisar estar isenta de ISS (Imposto Sobre Serviços), por isso será necessário que o prefeito encaminhe um projeto de lei para a Câmara de Vereadores”.

O governador Pedro Taques destacou a importância da internet para o desenvolvimento e frisou que é um direito fundamental do cidadão. “Não há como vivetmos hoje sem internet. Ela significa conhecimento, medicina, educação, pesquisa, segurança, igualdade. Porque o cidadão que não tem acesso à informação fica para trás. E a democracia significa igualdade”.Em sua fala, o vice-governador, que intermediou as ações para Mato Grosso junto ao Ministério, destacou que a “internet das coisas” fará uma revolução muito maior do que fez a energia elétrica, e que é fundamental para o desenvolvimento mundial . Fávaro também ressaltou que o nosso estado é um exemplo em tecnologia e que tem na agropecuária a força da sua economia, vive um “apagão” por falta de internet.“Compramos equipamentos de última geração, mas ficamos reféns da falta de conectividade para desempenhar de forma plena o seu desenvolvimento. Esse anúncio feito pelo ministro vai levar comunicação aos lugares mais distantes do Estado. Vai possibilitar oportunidade às pessoas que querem fazer uma faculdade. Agradeço ao ministro pelo carinho em vir lançar esse programa para Mato Grosso que é o primeiro Estado contemplado da região Centro-Oeste”.

Na ocasião, foram entregues pelo Ministério 400 computadores usados para 40 prefeituras municipais, sendo 10 para cada município. A prefeita de Castanheira, Mabel de Fátima Milanezi, comentou a importância dessa ferramenta para o município. “Veio como um presente de Natal mesmo. É muito valioso. Esses computadores serão divididos entre a prefeitura e duas Escolas no Assentamento que temos e que precisam dessas máquinas”.A prefeita disse também que a internet em Castanheira é muito lenta. “Esse programa é de grande valia. Vai nos conectar ainda mais para que possamos prosperar e estar conectados com o mundo  aprendendo em prol da nossa sociedade”.

Carreta MT Ciências

Antes de iniciar o evento, o ministro, acompanhado as autoridades, visitou a carreta do Circuito Itinerante da Ciência de Mato Grosso, que foi entregue em novembro pelo Ministério para a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secitec). A carreta foi estacionada ao lado do Palácio e ficou disponível para a visitação.A iniciativa do Circuito Itinerante da Ciência de Mato Grosso é do Governo do Estado de Mato Grosso, realizado pela Secitec, em convênio com o MCTIC. A carreta MT Ciências, cujo baú apresenta desde laboratório de ciência e tecnologia até sala para exibição de vídeos e palestras, percorrerá 30 municípios do Estado por ano. Ao todo, deverá alcançar mais de 90 mil estudantes. A expectativa é que a exposição interativa e itinerante desperte a compreensão de conceitos e promova a popularização da ciência.

INPP

Durante o evento, o ministro anunciou que ainda este ano serão nomeados os cargos necessários para que a gestão do Instituto de Pesquisas do Pantanal (INPP) seja feita por Mato Grosso, por meio da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat). Essa solicitação vem sendo trabalhada pelo vice-governador desde o ano passado.O INPP foi inaugurado em setembro de 2013 e desenvolve atividades de pesquisa e pós-graduação sobre o Pantanal. Atualmente, a gestão do Instituto está ligada ao Campus avançado do Museu Paraense Emílio Goeldi. O INPP é um núcleo fundamental de formação de conhecimento científico e de estudo sobre a biodiversidade e a realidade sociocultural formada em meio a maior planície alagada do mundo. 

 

  

 

 

 




Fonte: Vice-governadoria
 0 Coment√°rios  |  Comente esta mat√©ria!
 Mais Pol√≠tica
18/01/2018
17/01/2018
16/01/2018
 menos  1   2   3   4   5   6   7   mais 
Artigos
Enquete

In√≠cio   -   Eventos   -   V√≠deos   -   Artigos   -   Empregos   -   O Povo Reclama   -   Recados   -   Conhe√ßa Juara
© 2018 - Juara Net