QUEM SOMOS   I   CONTATO

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Juara/MT - 17 de Fevereiro de 2018
notícias
 Pol√≠tica
     
Oscar diz que deputados fizeram "acerto‚ÄĚ com Taques, mas n√£o recua de novo bloco

Imagem:Gilberto Leite/Rdnews


Jacques Gosch do Rdnews


 O deputado estadual Oscar Bezerra (PSB), que liderou junto com Allan Kardec (PT) a coleta de assinaturas para instalação da CPI dos Fundos, está articulando a formação do novo bloco parlamentar com perfil independente sem fazer oposição sistemática ao governador Pedro Taques (PSDB). Entretanto, admite que dificilmente conseguirá agregar 10 integrantes como foi previsto inicialmente.O novo bloco seria formado pelos deputados estaduais da base que estavam descontentes com o governo e assinaram o requerimento da CPI dos Fundos. Ocorre que o Governo do Estado se rearticulou e conseguiu aplacar o descontentamento de alguns parlamentares.“O bloco foi constituído, mas ainda não colhemos as assinaturas para oficialização. Seriam 10 deputados, mas alguns já foram no Palácio Paiaguás e ajeitaram a própria vida, deixando o Parlamento à mercê do Executivo mais uma vez. Agora, o bloco vai sair do mesmo jeito seja com 10, oito ou quatro integrantes”, declarou Oscar em entrevista ao RDNEWS.


O descontentamento dos deputados com Taques seria motivado pelo não pagamento de emendas parlamentares. O governador prometeu liberar R$ 50 milhões até 15 de janeiro, o que não aconteceu.Nos bastidores, os descontentes cogitariam até mesmo afastar Taques do cargo. Como instrumentos legais, dispõem da própria CPI dos Fundos, das contas do exercício 2016 que ainda não foram aprovadas e dos constantes atrasos nos repasses do duodécimo. Em tese, as práticas podem configurar improbidade administrativa e crime de responsabilidade.Oscar também rebate as críticas do governador Pedro Taques (PSDB) e do chefe da Casa Civil Max Russi (PSB). O chefe do Executivo e seu principal articulador político chegaram a declarar que a CPI dos Fundos pode ser utilizada como palanque por parlamentares no período eleitoral.“CPI não é palanque. Se fosse assim, a própria legislação proibiria CPI em período eleitoral. Se o governo fosse inteligente, ao invés de fazer críticas, daria condição dos deputados trabalharem para esclarecer a verdade. Até que tem alguma coisa para esconder”, completou.

Blocos 

Caso se confirme, o novo bloco pode abrigar, além do próprio Oscar, os deputados estaduais Mauro Savi (PSB), Romoaldo Júnior (MDB), Wancley Carvalho (PV), Silvano Amaral (MDB), Daltinho (Solidariedade), Adriano Silva (PSB), Zé Domingos Fraga (PSD), Wagner Ramos (PSD), Baiano Filho (PSDB) e Guilherme Maluf (PSDB). o líder do governo Dilmar Dal Bosco (DEM), que também assinou o requerimento para criação da CPI dos Fundos e anunciou publicamente o desejo de deixar a função, resiste a aderir à composição. Com isso, Dilmar deve se reacomodar no atual Bloco Integração juntamente com o presidente da Assembleia Botelho (PSB) e os governistas Leonardo Albuquerque (PSD), Pedro Satélite (PSD), Nininho (PSD), Sebastião Rezende (PSC), Jajah Neves (PSDB) e Saturnino Masson (PSDB) que se recusaram a assinar o requerimento. Gilmar Fabris (PSD), que está licenciado sem substituição de suplente, deve permanecer junto aos governistas.Enquanto isso, a oposição formada pela líder Janaina Riva (MDB) e por Zeca Viana (PDT), Valdir Barranco (PT) e Kardec, que ajudou Oscar na busca pelas assinaturas, deve permanecer reunida. Os quatro formam o chamado Bloco Independente.

Composição

Apesar das articulações, Botelho solicitou a indicação dos membros da CPI. Dilmar atendeu e indicou pelo Bloco Integração Savi, Romoaldo, Leonardo e Nininho.Savi e Romoaldo assinaram o requerimento. Já Leonardo e Nininho permaneceram fiéis a Taques e se recusaram.Janaina, por sua, vez, se recusou a indicar esperando a composição do novo bloco que altera a correlação de forças na Assembleia. Diante da situação, Botelho, reiterou a solicitação e promete indicar pela presidência caso não seja atendido.Com as indicações, Botelho pode definir presidente, vice, relator e os dois membros da CPI dos Fundos. Oscar, por sua vez, discorda do correligionário e apoia a postura de Janaina. “Essas indicações não valem nada. Não pode um bloco do ano passado, fazer indicação para 2018. Temos que seguir Regimento Interno. Precisamos aguardar o inicio da legislatura, para recompor os blocos e a partir disso fazer as indicações. As novas composições também alteram as comissões permanentes”, concluiu Oscar.

CPI

Criada com aval de 16 deputados estaduais, a CPI dos Fundos investigará possível desvio de finalidade do Fethab e do Fundeb. Na última sexta (19), Botelho oficializou a criação e estabeleceu prazo para os blocos indicarem os membros.

 





Fonte: RDNEWS
 0 Coment√°rios  |  Comente esta mat√©ria!
 Mais Pol√≠tica
16/02/2018
15/02/2018
14/02/2018
12/02/2018
11/02/2018
 menos  1   2   3   4   5   6   7   mais 
Artigos
Enquete

In√≠cio   -   Eventos   -   V√≠deos   -   Artigos   -   Empregos   -   O Povo Reclama   -   Recados   -   Conhe√ßa Juara
© 2018 - Juara Net