QUEM SOMOS   I   CONTATO

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Juara/MT - 20 de Abril de 2018
notĂ­cias
 PolĂ­tica
     
Juiza Selma chama Bolsonaro de “mito” e diz que migrou para política por decepção com magistratura; veja vídeo

Foto: Reprodução 


Érika Oliveira


Em nítido ritmo de pré-campanha, a juíza aposentada Selma Rosane de Arruda (sem partido) assumiu – pela primeira vez – publicamente, na noite desta quarta-feira (04), seu apoio à candidatura do deputado federal Jair Bolsonaro (PSL) à presidência da República. Durante um ato de filiação do Partido da Mobilização Nacional (PMN), Selma chamou Bolsonaro de “mito” e disse que “se Deus quiser” ele será eleito presidente em outubro. Além disso, desabafou que entrou para a política por estar “decepcionada” com a magistratura.“Eu estou muito feliz hoje, acabei de chegar de Brasília, estive lá conversando com o nosso presidente Bolsonaro, que se Deus quiser vai ser presidente do Brasil. Meu coração está muito feliz, eu encontrei muita gente no gabinete dele, de todo lugar do país. O homem realmente é um fenômeno, ele é um mito”, declarou a juíza aposentada, que deve anunciar filiação ao PSL nesta quinta-feira (05), durante coletiva de imprensa.

O discurso da juíza, que ganhou notoriedade por atuar contra o crime organizado no Estado e expedir ordens de prisões a ex-governadores, ex-deputados e secretários de Estado foi em tom de desabafo. De acordo com Selma, sua decisão de ingressar na política se deu por conta de uma “decepção” com a magistratura.“Faz muito pouco tempo que eu resolvi trilhar esse caminho. Eu não tinha essa pretensão, tinha uma carreira ainda pela frente, mas o que me levou a conclusão de que eu já não tinha mais o que fazer na magistratura foi quando eu percebi que a gente trabalha em um processo e chega no final você dá uma sentença que não vai se concretizar. A pessoa não vai para a cadeia, o corrupto não paga o que roubou, é completamente frustrante”, declarou.“E para piorar, as audiências de custódia que obrigam o magistrado ao invés de perguntar se o policial militar que atendeu a ocorrência está bem, se a vítima que sofreu um ataque está bem, tem que perguntar – com o perdão da expressão – para um vagabundo se aconteceu alguma coisa com ele, se ele apanhou do policial militar, se ele foi maltratado, se não está precisando de um psicólogo. Isso não dá, isso não pode acontecer mais”, completou, arrancando uma forte salva de palmas do público que era formado basicamente por militares.

 

Ao final do evento, Selma – que é pré-candidata ao Senado – conversou com exclusividade com a reportagem do Olhar Direto e ponderou que, embora apoie Bolsonaro à presidência, não concorda com 100% das declarações do deputado, conhecido por suas declarações polêmicas.“Se alguém é a favor da pena de morte eu não sou, se alguém é a favor de tortura eu não sou, se alguém é a favor de ditadura eu não sou, de discriminação racial não sou. Ideias extremistas não fazem bem a ninguém, o que não quer dizer que eu não ache que ele [Bolsonaro] é o melhor candidato a presidente daqueles que estão postos”, finalizou.

 

Veja abaixo o momento em que Selma anuncia seu apoio à candidatura de Bolsonaro:

 




Fonte: Olhar Direto
 0 ComentĂĄrios  |  Comente esta matĂ©ria!
 Mais PolĂ­tica
20/04/2018
19/04/2018
18/04/2018
17/04/2018
16/04/2018
15/04/2018
 menos  1   2   3   4   5   6   7   mais 
Artigos
Enquete

InĂ­cio   -   Eventos   -   VĂ­deos   -   Artigos   -   Empregos   -   O Povo Reclama   -   Recados   -   Conheça Juara
© 2018 - Juara Net