QUEM SOMOS   I   CONTATO

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Juara/MT - 22 de Junho de 2018
notícias
 Pol√≠tica
     
Deputado de MT suspeito de fraude no Detran completa 1 mês na prisão

 Foto: Karen Malagoli Veiga/ ALMT


 

O deputado Mauro Savi (DEM) (Foto:  Karen Malagoli Veiga/ ALMT)Preso por suposta participação em fraudes e desvio de verba no Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT), o deputado Mauro Savi (DEM) completou, no sábado (9), um mês na prisão. Ele é apontado pelo Ministério Público Estadual (MPE) como um dos chefes do esquema que desviou cerca de R$ 30 milhões.Savi foi preso pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), durante a Operação Bônus.De acordo com o MPE, o deputado ocupava papel de destaque no esquema e integrava o núcleo de liderança. Dentro da quadrilha, ele detinha o poder de escolher e fazer valer as vontades deles.

"Para o desempenho destas funções, os integrantes deste núcleo se valem do poder puramente político e/ou poder político-funcional”, diz trecho do inquérito policial.Além de Savi, foram presos também o ex-chefe da Casa Civil, Paulo César Zamar Taques, que é primo do governador de Mato Grosso, Pedro Taques (PSDB), o irmão de Paulo Taques, Pedro Zamar Taques e os empresários Roque Anildo Reinheimer, Claudemir Pereira dos Santos, vulgo ‘Grilo’, e José Kobori.Todos continuam detidos no Centro de Custódia da capital.

Decisões

Na quinta-feira (7), após deputados aprovarem o parecer da Procuradoria Geral da Assembleia Legislativo de Mato Grosso (ALMT) favorável à soltura de Savi, o desembargador José Zuquim Nogueira, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), negou à solicitação da Assembleia e manteve a prisão do parlamentar.O mesmo magistrado já havia negado um pedido de Habeas Corpus em favor do deputadoZuquim já havia alertado sobre a legitimidade da votação dos parlamentares na liminar que determinou a prisão de Mauro Savi.

Segundo o magistrado, os deputados estaduais não possuem as mesmas prerrogativas de deputados federais e senadores, que só podem ser presos em flagrante por crime inafiançável e com aprovação da Câmara Federal e Senado, respectivamente.Nesse período em que o parlamentar está preso, uma decisão de Zuquim afirmou que Savi teria tentando dificultar a produção de provas a respeito de crimes por ele praticados.O magistrado também proibiu que o deputado preso recebesse visitas de outros investigados para não atrapalhar o inquérito.

Prisão

O deputado Mauro Savi (DEM) foi preso duranta a Operação Bônus, que investiga fraudes e desvio de verba no Detran.A operação Bônus é resultado da análise dos documentos apreendidos na primeira fase da Bereré, dos depoimentos prestados no inquérito policial e colaborações premiadas.

 

 




Fonte: G1MT
 0 Coment√°rios  |  Comente esta mat√©ria!
 Mais Pol√≠tica
20/06/2018
19/06/2018
18/06/2018
15/06/2018
 menos  1   2   3   4   5   6   7   mais 
Artigos
EDITADO 3
Enquete

In√≠cio   -   Eventos   -   V√≠deos   -   Artigos   -   Empregos   -   O Povo Reclama   -   Recados   -   Conhe√ßa Juara
© 2018 - Juara Net