QUEM SOMOS   I   CONTATO

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Juara/MT - 18 de Julho de 2018
notícias
 Pol√≠tica
     
Agronegócio de MT cobra mais atenção de pré-candidatos

 Janaiara Soares, repórter de A Gazeta


 

 

Considerado um dos setores mais importantes da economia mato-grossense e do país como um todo, o agronegócio precisa de mais atenção por parte dos pré-candidatos aos cargos que estarão disponíveis na eleição deste ano. Na avaliação de líderes do setor, os governos passados deixaram a desejar. Por conta disso, uma agenda para ouvir os principais nomes na corrida eleitoral deste ano deve montada e propostas de gestão são esperadas.Prestes a ouvir o pré-candidato à presidência da República pelo PSDB, Geraldo Alckmin (PSDB), que estará em Cuiabá na próxima sexta-feira (6), o setor produtivo se manifesta por desburocratização. A principal dificuldade é quanto ao sistema tributário.Presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), Antônio Galvan avalia que os governantes precisam ouvir mais o setor, o que, segundo ele, não tem ocorrido. “É interessante ter nomes do agro fazendo parte do cenário político brasileiro e estadual. Vai haver alguns candidatos, mas o mais importante é que, quem esteja no poder, entenda que agropecuária brasileira, em especial de Mato Grosso, é um segmento muito importante. Tem que se olhar para esse lado, porque enfrentamos muitos problemas de burocracia e isso tem que acabar”, defende.

 

Na avaliação de Galvan, todos que já passaram pelo governo do Estado deixaram a desejar quando se tratade agronegócio. “O próprio governador Pedro Taques (PSDB), deixou a desejar. Tem criado mais burocracia e atrapalhado muito a produção, de modo geral”.Marco Túlio, presidente da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), afirma que essa conversa com os pré-candidatos é necessária para o setor conhecer as propostas. De acordo com ele, todos precisam ser ouvidos, já que até o momento pouco dito em relação ao agro.“Estamos um pouco distante do centro político e não temos essa convivência. É preciso conhecer a história do candidato. Todos deveriam ter um protocolo de intenções. Precisamos saber o que está sendo proposto. Até o momento, nada de concreto foi apresentado. O que vemos são muitos políticos que querem mais o cargo do que o exercício do cargo. Vemos com muito pesar isso”.Marco Túlio ainda ressalta a necessidade de novas lideranças, principalmente do agronegócio, entrarem na disputa. “Precisamos de novos nomes, pessoas que vão contribuir para o segmento e que venha fazer uma política diferente”, defende.Já o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato), Normando Corral, local onde ocorrerá o evento do PSDB, diz que ouvir pré-candidatos é interessante. A principal pauta a ser discutida será as reformas tributárias nacional e estadual.

 

 




Fonte: Gazeta Digital
 0 Coment√°rios  |  Comente esta mat√©ria!
 Mais Pol√≠tica
18/07/2018
17/07/2018
16/07/2018
12/07/2018
 menos  1   2   3   4   5   6   7   mais 
Artigos
EDITADO 3
Enquete

In√≠cio   -   Eventos   -   V√≠deos   -   Artigos   -   Empregos   -   O Povo Reclama   -   Recados   -   Conhe√ßa Juara
© 2018 - Juara Net